bueiro, me abrace forte!

terça-feira, 30 de agosto de 2011

there is nothing to see here

agora é tarde e eu me recuso a explicar o óbvio. agora é tarde e tudo o que restou foram garrafas vazias na pista. é preciso partir.

no one cares when the show is done
no one

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

a gente vai levando

 e as mágoas continuam a se acumular sobre a minha (pouca) capacidade de gostar das pessoas.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

quem garante?

A gente sempre acha que é especial na vida de alguém, mas o que te garante que você não está somente servindo pra tapar buracos, servindo de curativo pras feridas antigas? Porque amar também é isso, não? Dar o seu melhor pra curar outra pessoa de todos os golpes, até que ela fique bem e te deixe pra trás, fraco e sangrando. Daí você espera por alguém que venha te curar. As vezes esse alguém aparece, outras vezes, não.

Caio Fernando Abreu

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

os frascos de remédios vazios e o telefone ainda não foi cortado. lidem.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Foi mais ou menos isso: te vi de longe. Você olha mais para céu, fazendo sempre a mesma cara e certamente carregando os mesmos problemas: o pai, a mãe, o irmão que é mais querido. Um empurrão aqui, outro ali. Esbarrões e tropeços. As coisas se complicam para cada um dos lados, dramatizar seria um luxo. Mas eu continuo encenando a mesma peça: patética, sentada na calçada, o olhar vazio de esperança e repleto de medo. Ceninha triste, vulgar. Coisa de quem leva socos invisíveis e não revida. Mas a dor nos anestesia. E ninguém nunca ouve nossos gritos.

Então é mais ou menos isso: eu te escrevo. E a gente conversa em silêncio.

sábado, 13 de agosto de 2011

it's saturday night

e os desconhecidos trocam intimidades assim tão urgentes

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

ladeira abaixo

sou exatamente como a vodka barata: só me toleram em crises agudas de carência afetiva, profundo desespero, ruína financeira, decadência moral e amor não-correspondido.

e tudo o que tenho a oferecer são dores de cabeça, náusea, vômitos, diarreia, problemas para dormir e repulsa.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

lovers hold hands to numb the pain

agosto dos leões. socorro.

domingo, 7 de agosto de 2011

some people get by with a little understanding

- aff, como você consegue?

- nasci viúva e desistida, pode?

sábado, 6 de agosto de 2011

a gente nunca escapa daquilo que está do lado de dentro

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

and if all these things you thought were true...

 ... turned out to just be someone else's lies?


às vezes eu queria ser como ela. viver na cidade dela. ter os amigos dela. a casa dela. os livros dela. os cabelos dela. o corpo dela. as roupas dela. as ilusões dela. ser jovem como ela. apaixonada como ela. corna como ela. às vezes eu só queria ser mais estúpida do que eu sou. acreditar nele.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

but out of all, I entitled you my favourite scar



i'll keep it forever closed;
keep it forever sealed;
keep it forever closed.