bueiro, me abrace forte!

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

o coração tão quieto que parece morto.

Nenhum comentário: