bueiro, me abrace forte!

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Tanto tempo depois, não sei o que me deu. Quis ser atingida com a foto deles juntinhos. Com aquele amor perfeito e descarado. Um tipo de auto-punição por ter sido feita de otária, uma vibe cristã. Coloquei meu repertório de músicas corta-pulsos. Tentei sentir inveja daquela felicidade toda. Esperei. No auge do tédio, acendi um cigarro e fiquei olhando a foto. Esperei alguma coisa acontecer comigo. Traguei tudo. Mas nada. Não acontecia nada. Quis sentir raiva. Fiz cara de zangada. Meneei a cabeça, tentei desaprovar. Fiz um esforço descomunal, mas simplesmente eu me mantia impassível. Seja lá como for, ele deve meter bem. Ela deve chupar bem.

Nenhum comentário: