bueiro, me abrace forte!

sábado, 2 de outubro de 2010

O que sempre me fascinou foi essa linha tênue que separa os sentimentos.

Da lembrança aguda e dolorida ao completo esquecimento. 



e eu já consigo ouvir a chuva de novembro...

Nenhum comentário: