bueiro, me abrace forte!

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Mudam as moscas, mas a merda continua a mesma

Como se o agora fosse qualquer coisa do ontem...

Você acorda e pensa que está tudo bem. Então você se lembra: não está. A sensação de que tudo está bem te escapa e você toma um golpe da realidade. É como respirar fundo e não encontrar o ar. Todas as manhãs, por todos os dias, a crença naquilo que não lhe foi dito, a dor daquilo que lhe foi tirado, a falta e o não-saber-lidar com tudo o que acontece, enfim. E ninguém saberá a menos que você conte, que você exponha a sua morte diária, seu suicídio emocional.

quinta-feira, 29 de julho de 2010


E agora, o que eu faço com este inverno que não chove?

As palavras fogem,
as pessoas continuam a desfilar pela avenida,
a Augusta ferve.

Mas minhas mãos estão vazias,
nenhum cigarro, nenhuma bebida,
minha boca seca, meus dramas escassos...

Já não é tão fácil te escrever. Não mais.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

sábado, 24 de julho de 2010

terça-feira, 20 de julho de 2010

I miss you.
The old you.
The new one sucks.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Farei o possível para não amar demais as pessoas, sobretudo, por causa das pessoas. Às vezes o amor que se dá pesa, quase como uma responsabilidade na pessoa que o recebe. Eu tenho essa tendência geral para exagerar, e resolvi tentar não exigir dos outros senão o mínimo. É uma forma de paz... Também é bom porque em geral se pode ajudar muito mais as pessoas quando não se está cega de amor.

|Clarice Lispector|

domingo, 18 de julho de 2010

Conseguiremos?

Mais de meio julho e um agosto inteiro a atravessar. Conseguiremos resistir? 


|Caio Fernando Abreu|

sábado, 17 de julho de 2010

Simplesmente eu não posso

Não posso dar adeus a quem já partiu.
Não posso acenar e dizer "foi um prazer" a quem já me virou as costas.
Não posso dizer "foi lindo" quando isso já não importa mais.

sexta-feira, 16 de julho de 2010

quinta-feira, 15 de julho de 2010

terça-feira, 13 de julho de 2010

A boceta e o caralho A4

- Ei, a gente poderia ir num lugarzinho pra ficar mais à vontade, ?!

- É?

- É!

- Homens, tsc.

- Que foi?

- Não importa quantos livros eu leia, quantas notas altas eu tire no meu curso e os elogios que meus mestres me fazem, ou o quão engraçada e inteligente eu possa ser e estar bem informada, não importa se eu me ofereço para rachar a conta do bar e não tenho frescura de mulherzinha e ciuminho e blá blá blá. Todas essas coisas não importam se vocês só enxergam em mim uma boceta!

- E você não acha que já passou da hora de usá-la?

domingo, 11 de julho de 2010

Resolvi que nesta noite de inverno em que vamos virar a noite de sábado pelo avesso da noite de julho, ninguém vai falar no que podia ter sido e não foi.

|Caio Fernando Abreu|

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Take me out tonight

Because I want to see people
And I want to see lights...


Tem noites que eu bebo pra caralho e isso me salva.

Ciclo

Ovulo.

Dou esporro.

Sofro.

Esqueço.

E no próximo mês é tudo de novo.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Hurricane Drunk




Eu vou sair
Eu vou beber até a morte
E na multidão
Eu vejo você com outra pessoa,
Eu me abraço,
Porque eu sei que vai doer,
Mas eu gosto de pensar que pelo menos as coisas não podem piorar...
Vomitei tanto que acabei escorregando no meu próprio vômito. Eu me machuquei. Foi real o que a minha imaginação projetou. E esse bueiro nojento está entupido pela minha estupidez. É, eu não consigo construir nada digno. Sinto uma imensa vergonha por não ter a capacidade de me arrepender, de não abandonar a minha mediocridade - principalmente quando eu deveria.


terça-feira, 6 de julho de 2010

Quando se trata de você, eu sempre acabo dizendo a coisa errada. Sempre. Desde o dia em que nos conhecemos. É, eu não sei o que acontece. Acho que nunca soube lidar com minhas garras afiadas. Mas isso já não importa. Apóio meus cotovelos na mesa e te desejo boa sorte.
Mantenha-se distante de mim.

domingo, 4 de julho de 2010

É necessário ser triste e não compartilhar. Porque a tristeza deve ser singular para nos tornar singulares também.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

- Nossa! Você me lembra alguém...

- Quem?

- A menina do bueiro. Um blog aí...



Pausa dramática.

eu deveria me assustar (?)...