bueiro, me abrace forte!

sábado, 3 de abril de 2010

(entre)surtos & (entre)linhas

Ela costuma escondê-lo entre linhas confusas, entre uma palavra e outra, entre as frases soltas, entre as letras perdidas e umas imagens cretinas. Ela o maquia com pó e rímel e ele nem percebe, acha até bonito. Ela tenta descarregar toda sua eletricidade e ele nunca sente o choque. Às vezes, também tenta escondê-lo de si mesma usando álcool etílico e cafeína, aumentando a distância das suas cidades, chutando-o para o canto da sala, guardando-o na gaveta de rascunhos.

Ela o esconde a fim de se esconder também.


(Um beijo pro moço que percebeu que ela escreve em código - e que ela até que gosta um tanto, embora nem demonstre o quanto)

Um comentário:

Régis Eleutério disse...

falo q seu blog é genial... vc nem acredita!