bueiro, me abrace forte!

sábado, 6 de março de 2010

Reconheço

Não sou nada além de um mero produto do teu tédio,
um estorvo auto-piedoso.

Nenhum comentário: