bueiro, me abrace forte!

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Vale mesmo a pena ficar aqui debruçada na janela me derramando junto com essa chuva? Tenho para mim que até essa vista manchada de cinza me ignora, com esses pingos caindo em traços, tudo muito rápido, quase como tiros disparados do céu. Mas aqui não me atingem, nem isso. Aperto mais os olhos, fico rangendo os dentes, braços cruzados contra o peito, meu corpo inclinado para fora da janela querendo ir junto com tudo o que vejo. Mas me detenho. Vento nos cabelos, é tanta solidão que me arrepia. Tanta solidão que se alguém me espremer, sai ácido. A vida está acontecendo lá fora e não aqui dentro. Aqui não tem nada, só um pouco de vodca...

4 comentários:

Alexandre disse...

Eu to chovendo muito mais do que lá fora...

Alexandre disse...

Temos bom gosto!..haha

jaqueline disse...

eu fico com a vodca :)

Vinicius disse...

Bem escrito (: gostei.