bueiro, me abrace forte!

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Baseado em fatos reais (que não são meus)

Saiu de casa brigada com a mãe, o pai e o irmão. Vou pra sinuca na augusta e me acabar, tenho um maço de L.A. cereja na bolsa e tenho isqueiro também, nem tente me impedir, disse para si mesma com um certo rancor, uma certa coragem que desconhecia. Encontrou os amigos, 20 garrafas de cerveja barata, um maço inteiro e ainda quis mais, subiu e desceu a augusta, beijou o próprio amigo, conversou com o mendigo, depois teve a vodca, teve cachaça pura. Enjôo. Flash: calçada da augusta e catuaba e travestis: é dia do sexo, porra! Flash: banheiro, precisa lavar as mãos assim por causa da gripe suína, tá vendo? Flash: calçada e vômito e calçada. Flash: em cada estação do metrô, pausa para vomitar. Flash: abraçou a lixeira. Flash: já estamos quase em casa. Flash: abriu a porta e se apoiou para não cair, óculos quebrados, e a blusa, cadê a blusa? Que se foda, imundice, imundice. A mãe veio vindo com uma expressão mista de fúria e preocupação:

- Andou bebendo, foi?

- Bebi. Bebi mesmo. Só não bebi mais porque o Nelson perdeu o dinheiro.

2 comentários:

jaqueline disse...

Eu não sei o porque, mas tenho uma leve impressão de que esse seu post se refere a mim. *-* Amei amei mesmo, me sinto honrada em ter um post ao meu respeito! huashuash.. mesmo o post sendo sobre o GRANDE ROLE DA PERDIÇÃO, no qual eu fui abandonada por você na calçada suja de palavras não ditas!

brenda disse...

Tu tem uma leve impressão Jack?? ? POIS EU TENHO CERTEZA!!!Apesar de não estar presente no dia...mas fiquei sabendo disso depois hahahahahahahaha sem comentários kkkk Só os roles da PERDIÇÃO mano