bueiro, me abrace forte!

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Urgências

Eu prefiro que você desapareça. É minha necessidade urgente. Eu prefiro e eu preciso, embora não queira de fato. Tenho que respeitar minha fraqueza e aceitar que é melhor que eu sofra sua ausência, que me sinta vazia e solitária. A verdade é que cada movimento teu faz eu me descobrir ainda mais tola e iludida, porque você me rodeia de lembranças e falsa atenção. Então meu coração não acalma e te reinventa, reunindo os pedacinhos que eu quebrei só pra te diminuir em mim. Mas de nada adianta se você sempre faz questão de reaparecer nas horas mais impróprias, voltar com mais força e estremecer minhas estruturas já trincadas por tantos abalos. Se você não sumir, eu vou acabar desmoronando e não haverá quem me reconstrua.

Sou incapaz de te mandar embora, mas deixo esse meu apelo.

Nenhum comentário: