bueiro, me abrace forte!

domingo, 27 de dezembro de 2009

A beleza de estar sozinho durante a noite é essa: você se debruça sobre a janela para admirar a imensidão de bares e luzes. E pessoas indo e vindo. Tudo tão opaco e sujo. E você não tem nada nas mangas: só um grito rouco por dentro. Talvez uma garganta seca. Talvez. Mas a verdade é que você só tem essa paisagem de infernos noturnos que uma cidade grande te proporciona. Talvez você disponha de um telefone também. Mas isso faz perder todo o encanto. Porque o agradável é você mergulhar no seu labirinto interno sem nenhuma interferência. E você mergulha.

Eu já me afoguei!

4 comentários:

jaqueline disse...

Inspirado em mim, aqui abanonada em casa! :(

The Rogue disse...

Jack, senta na cadeira de balanço e espera o próximo vendaval chegar. Porque vai chegar. Eu faço o mesmo com um drink à mão.

jaqueline disse...

Já chegou Kah... e eu queria um drink na mão agora!

Régis Eleutério M. Brandão disse...

muito bom!!!