bueiro, me abrace forte!

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

“É importante não correr para os braços do outro fugindo da chatice da família, da mesmice da solidão, do tédio. É essencial não se lançar no pescoço do outro caindo na armadilha do ‘enfim nunca mais só!’, porque numa união com expectativas exageradas decreta-se o começo do exílio.”
| Lya Luft |

Um comentário:

bia martins disse...

Maravilhosa Lya.
Adorei teu cantinho...
Um bjo.