bueiro, me abrace forte!

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Esses meus dias cinzas
Cigarro e bebida
Febre, torpor
Evitar o vômito
Engolir as palavras
Perder o esmalte das unhas

Esses meus dias cinzas
Miseravelmente só
Sentir o frio
Contemplar o horizonte
Ver a chuva cair

Um comentário:

Vinicius Noyama disse...

quero ler mais poesias suas =D