bueiro, me abrace forte!

segunda-feira, 8 de junho de 2009

A dor da paixão não satisfeita é essa: o apaixonado deseja possuir o objeto do seu amor, mas ele escapa sempre. Por isso ele sofre. Movido pela dor, quer possuí-Io. Não sabe que, para que sua paixão continue a existir, é preciso que ele continue escapando sempre. A paixão só ama objetos livres como os pássaros em vôo.

Rubem Alves in “O AMOR QUE ACENDE A LUA
– Aos Apaixonados”

Nenhum comentário: