bueiro, me abrace forte!

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

te quebraram as pernas

e agora estás aí, chorando... fungando descontroladamente. Soluça mais alto. Chora mais. Bota pra fora seu rancor. Sua agonia fora de controle. Admite que és um louco. Admite que te esmigalharam as pernas, os ombros e o crânio. Porque era muito peso e você se achava muito mais forte, mas viste que não. Mas só depois de romper os ligamentos, os tendões... Só depois de constatar a hemorragia interna. Acariciar os hematomas e olhar bem de perto os farelos dos teus ossos brancos... Ah, e lembras também da fratura exposta? Do sangue todo vermelho escorrendo pelo corpo, em ritmo lento. Porque parece mesmo que foi cena de cinema.
Mas ta aí... Se achando ainda com direitos. Empinando teu nariz pequeno. Dizendo que não doeu tanto assim e que vais sobreviver sem nenhuma cicatriz.
Engana-se. Engana-se mais e mais. Todo dia.

Nenhum comentário: