bueiro, me abrace forte!

domingo, 14 de setembro de 2008

descarga elétrica

AQUELA sensação. A velha sensação...

Passou a corrente pelo meu corpo. O seu tão junto do meu, por muito pouco não virou um só - faltou um quase pra fundir de vez. Saiu pelos poros, entende? Tá, eu sei que é loucura minha. Sei também que fantasio muito. Mas, rapaz, esse teu sorriso ficou comigo. Toda vez que me olho no espelho ele tá lá. Juro, ficou comigo também a sua voz nos meus ouvidos e a tua mão na minha.
Impregnou de tal maneira que no sono você voltou. A voz, as mãos, teus óculos e o sorriso. Tão real que a sensação voltou. Elétrica.

E o sorriso ainda está aqui.

Nenhum comentário: